Querido Dom Bosco, amo-te muito

 

O mês de outubro é dedicado ao Rosário. Ao recordar Maria, escrevo de Mornese, berço de Santa Maria Domingas Mazzarello, no dia da profissão perpétua de três Filhas de Maria Auxiliadora. Neste belo dia de Família Salesiana, focalizada nas nossas irmãs, monumento vivo a Maria Auxiliadora, como quis Dom Bosco, no fim da Eucaristia uma jovem irmã entregou-me uma carta, dizendo-me que era o seu presente a Dom Bosco no bicentenário do seu nascimento, como ação de graças por tudo quanto ele tinha significado na sua vida.

 

Li a carta em um momento de calma e, à medida que avançava na leitura, tornava-se cada vez mais viva em mim a certeza de que o Senhor intervém de modo real e contínuo, na vida de cada um de nós, se bem que por meio de muitas mediações.

 

Pedi autorização à irmã para publicar o seu escrito de forma anônima.

  

Carta

 

“Caríssimo Dom Bosco, sou eu, tu me conheces. Dentro em breve será a tua festa e milhões de pessoas testemunhar-te-ão o seu amor de filhos e filhas. Nesta imensa multidão, eu sou apenas um minúsculo grão de areia. Todavia, mesmo assim, quero dizer-te o meu obrigada.

Obrigada porque, por presente de Deus, ouvi falar de ti. Ao ler a história da tua vida, tentava imaginar como eras. Depois te conheci realmente. Encontrei-te no pátio do Centro Juvenil nos teus filhos salesianos. Reconheci-te naquele pátio amplo cheio de crianças, adolescentes e jovens e via os salesianos a correr, a jogar, a rir e a escutar os jovens. Parecia-me o Céu.

 

Apareceste na minha vida precisamente quando eu era adolescente, quando tudo me aborrecia e não sabia quem eu era verdadeiramente. E depois, como uma semente no teu carisma, entrou na minha vida o Senhor, que é amor e alegria. Recordo que um dia senti em mim um vivíssimo desejo de ser “salesiano”. Ser como tu, sem nunca renunciar a ser feliz. Fazer conhecer Deus como tu fazias. Digo como tu, porque ver um salesiano é sempre ver-te a ti. O teu estilo e a tua personalidade assentavam-me como uma roupa feita sob medida. Pouco a pouco, irresistivelmente, Deus conquistou-me e assim começou a aventura.

 

A tua presença paterna acompanhava-me sempre com intensidade, sobretudo no momento em que Deus chamou o meu pai para junto de Si. Deus estava presente na pessoa de cada salesiano que me acompanhou, a mim e aos meus entes queridos, naqueles momentos difíceis.

 

Dom Bosco, fez-me saborear a presença de Deus, de tal forma que já não podia guardá-la só para mim, mas tinha de dá-la aos outros. E assim este Deus surpreendente conseguiu guiar os meus passos para ser Filha de Maria Auxiliadora.

 

Hoje, digo-te novamente obrigada. Obrigada pela presença dos teus filhos e das tuas filhas. Quando a dor do meu coração era grande, encontrei alguém com quem falar. Quando tinha momentos de desconforto e de tristeza, encontrei quem me deu paz. Quando as minhas faltas gritavam a minha fragilidade, encontrei quem era mediação da Misericórdia de Deus. Quando me encontrava em perigo, alguém deu a vida por mim.

Não sei, Dom Bosco, não sei como dizer-te quão importante foste para mim. Não serei a melhor das Filhas e dos Filhos de Dom Bosco, mas tenho um coração que te ama muito porque não és um santo que nasceu e existiu há duzentos anos. És um santo que comunica a alegria de Deus num carisma vivo, porque Deus é um Deus vivo. Se tu soubesses verdadeiramente tudo quanto representas para mim! Aproximaste-me de um Deus que deu sentido à minha vida e me mostrou como é belo dar a vida por Cristo. Muitos parabéns, feliz ducentésimo aniversário, querido Dom Bosco! Queria abraçar-te e dizer-te: obrigada, obrigada um milhão de vezes. Amo-te muito”

 

Testemunho

 

Este é o belíssimo, pessoal, sincero e transparente testemunho da nossa irmã. Uma mensagem esplêndida para toda a Família Salesiana. Interpela-nos e desafia-nos a todos, especialmente aos meus irmãos salesianos, porque todos os jovens, os jovens de hoje em particular, precisam que nós encarnemos Dom Bosco, que sejamos mais do que nunca “Dom Bosco hoje”, vivendo como discípulos de Jesus, no espírito do carisma salesiano da nossa Família.

 

E faz-me pensar como o nosso Deus vai tocando os corações dos nossos “filhos” no mundo, e como o seu Espírito abraça, acaricia, desafia e chama, e como as mediações, como aquela mediação, que nós podemos ser para os outros, são também palavra viva de Deus presente e eficaz para quem queira escutá-la.

 

Agradeço-te, querida irmã, juntamente com aqueles que lerem este teu belo testemunho. Contigo peçamos a Dom Bosco que interceda junto do Senhor para que muitos outros jovens sintam o desejo de seguir Jesus nas diversas vocações da nossa Família Salesiana, que é antes de tudo família ao serviço de toda a Igreja, com o Papa e as igrejas locais, como Dom Bosco sempre quis.

  

Escrito por  Ángel Fernández Artime

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Praça Coronel Fernando Prestes, 233

Fone (11) 3329-7999 

Bom Retiro - São Paulo - SP

CEP 01124-060

Cadastre-se e receba nossas notícias

© 2015 Instituto Dom Bosco - Bom Retiro. Todos os direitos reservados