IIDB presente o no II Congresso Internacional de Educação e Comunicação

Nos dias 12 a 14 de novembro de 2018, foi realizado pelo Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo NCE/USP e Assosciação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação ABPEducom o II Congresso Internacional de Educação e Comunicação VIII Encontro Brasileiro de Educomunicação – Educação midiática: práticas democráticas pela transformação social, o congresso aconteceu em São Paulo, na Escola de Comunicação e Artes ECA da USP. Com o apoio da Global Alliance for Partnerships on Media and Information Literacy – GAPMIL, a coordenação geral do evento foi composta Prof. Dr. Ismar de Oliveira Soares – PPGCOM ECA/USP e ABPEducom e Prof. Dr. Claudemir Edson Viana – NCE/USP e CCA-ECA/USP. Durante os dias, oficinas, programação cultural, painéis temáticos e grupos temáticos foram desenvolvidos pela equipe de profissionais palestrantes, apresentando os mais diversos nichos do tema. 

Entre os palestrantes, esteve presente a Irmã Márcia Koffermann da Rede Salesiana Brasil, RSB, (Inspetoria das Filha de Maria Auxiliadora, Porto Alegre, RS), que representa a rede mundial de escolas do Instituto FMA, além da equipe de comunicação de escolas da rede (RSB), esteve presente também a educadora de comunicação social Fabiana Santello, da Obra Social Instituto Dom Bosco São Paulo – SP.

Mas o que é  Educomunicação?
 

A Educomunicação é entendida pela ABPEducom como um paradigma orientador de práticas sócio-educativo-comunicacionais que têm como meta a criação e fortalecimento de ecossistemas comunicativos abertos e democráticos nos espaços educativos, mediante a gestão compartilhada e solidária dos recursos da comunicação, suas linguagens e tecnologias, levando ao fortalecimento do protagonismo dos sujeitos sociais e ao consequente exercício prático do direito universal à expressão. O locus da prática educomunicativa é a interface Comunicação/Educação, constituindo-se como um campo transdisciplinar de diálogo, garantidor de oportunidades para reflexões e ações voltadas ao planejamento e implementação de processos e produtos destinados.

Uma das utopias dos defensores do conceito é vê-lo adotado em benefício de mais de 50 milhões de estudantes do ensino básico, em todo o pais, tanto no ensino público quanto no privado, como sinônimo de educação para a plena cidadania ou, ainda, vê-lo colocado a serviço das práticas de sustentabilidade (educomunicação socioambiental), da educação em saúde, da formação de sujeitos em situação de risco, merecendo particular atenção a educação em temas de gênero, raça e etnia.

A pesquisa sobre o conceito e o esforço para difundir sua prática têm caracterizado a ação de aproximadamente 60 centros de pesquisas de pós-graduação, nas áreas da comunicação, da educação e das ciências humanas, em todo o Brasil, com mais de 200 teses (de mestrado e doutorado) defendidas e disponibilizadas no banco de tese da CAPES, entre 1999-2016.

 

A ABPEducom, fundada em 2012, veio para construir uma rede de práxis educomunicativa, colocando-se a serviço dos profissionais e pesquisadores do novo campo, para que dialoguem entre si, em igualdade de condições, em benefício do campo, em todo o Brasil.

 

Fonte: ABPEducom

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Praça Coronel Fernando Prestes, 233

Fone (11) 3329-7999 

Bom Retiro - São Paulo - SP

CEP 01124-060

Cadastre-se e receba nossas notícias

© 2015 Instituto Dom Bosco - Bom Retiro. Todos os direitos reservados