Da "carreira" à carreira

Pérola B. Brito - Coordenadora Administrativa

Dedico este artigo ao centenário do Instituto Dom Bosco, empresa que fez parte da minha carreira através da efetiva Pedagogia salesiana de Dom Bosco, a qual abrilhantou minha vida pessoal e profissional e me fez crescer incrivelmente. Viva os 100 anos do IDB, organização social que transforma "carreiras de vícios" em carreiras de sucesso!

Desde a infância até a vida adulta algumas pessoas que tiveram fases da existência não vivenciadas realmente por motivos diversos, buscam em substâncias ilícitas, no tabagismo e no alcoolismo o preenchimento do vazio que ficou destes momentos subtraídos. Esse fato ultrapassa as fronteiras sociais, nacionais e internacionais, econômicas e políticas.

O mundo do imediatismo e do consumismo também ilude e faz com que migrem de uma vida feliz para a dependência descontrolada.

Há também a teoria que nada acima citado influencia nesta decisão, e que esta opção foi simplesmente um momento de escolha.

O que separa uma "carreira" de entorpecente e uma carreira de sucesso, muitas vezes é uma linha tênue que pode ser desde a indiferença até um monte de "sim" sem limite. Em ambas carreiras citadas aqui, pode-se passar pela euforia, depressão, satisfação e muitos outros sentimentos, porém somente em uma delas consegue-se o sucesso.

E de novo o equilíbrio aparece em mais um dos meus artigos. Todos já viram o equilibrista na corda bamba, com pratos girando na ponta de altas varetas ou lançando bolinhas ao ar com suas habilidosas mãos. Não é fácil manter o equilíbrio, mas se não tentarmos, nunca conseguiremos, afinal a prática de uma ação, nos leva ao aprendizado.

Mas afinal, o que é uma carreira de sucesso?

 

 

E então, uma carreira de vitórias é o único ponto que importa? Nada na vida é unilateral, por isso realização pessoal e sucesso na carreira se harmonizam. Na verdade cada um deve saber quando atingiu o seu êxito.  O grande problema acontece quando se espelha na conquista do outro, e então se critica ou se frustra.

Para que esse passo da carreira bem sucedida para a "carreira de vícios" não seja dado, é necessária a compreensão  que antes de sermos técnicos, atendentes, médicos, engenheiros,  professores ou seja lá qual for a profissão, sejamos acima de tudo seres humanos felizes.

Texto: Comunicação e Marketing IDB  | Fotos: Instituto Dom Bosco

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Praça Coronel Fernando Prestes, 233

Fone (11) 3329-7999 

Bom Retiro - São Paulo - SP

CEP 01124-060

Cadastre-se e receba nossas notícias

© 2015 Instituto Dom Bosco - Bom Retiro. Todos os direitos reservados