Abrace quem você é!
 

Coluna semanal sobre Saúde Mental do IDB

“Não é depressão nem ansiedade o que você tem, é falta de fé, então sai dessa cama e pensa positivo que sua depressão vai embora...”

“Você é sensível demais, tem que parar de sentir as coisas e guardar mais pra você o que pensa...”

“Buscar ajuda? Para quê? Eu não estou louco e sei resolver meus problemas e conflitos sozinho, além do mais conversar com psicólogo é a mesma coisa que conversar com um amigo!”


De modo geral, a saúde mental está relacionada ao bem estar e qualidade de vida de cada um de nós. Sendo assim, a saúde mental de cada pessoa se mostra de acordo com o jeito que ela reage e se comporta frente as dificuldades, problemas, conflitos, desafios e superações que vai tendo ao longo do tempo, ou seja, reflete como cada um de nós lida em ações com os pensamentos, emoções e sentimentos, resultantes dessas vivências que temos durante nossa caminhada pela vida.

Ao contrário das frases acima, que são mitos que muitas vezes ouvimos do senso comum, cuidar de nossa saúde mental, nos ajuda a conseguirmos melhor identificar, compreender e aceitar os nossos sentimentos e os acontecimentos de vida, bem como também a lidar de uma forma mais positiva com eles, para que não nos atrapalhem e nem gerem tanto sofrimento ou desconforto, e assim, para que possamos zelar mais pelo cuidado com nós mesmos e os outros com quem convivemos.

Caso, por algum motivo, não estejamos conseguindo acolher, sentir e lidar com o que está nos acontecendo e não estivermos cuidando tão bem de nossa saúde mental, podemos adoecer e haver o surgimento de transtornos mentais como a ansiedade, depressão, bipolaridade dentre outros. Por isso, para evidenciar que tem algo que não anda bem conosco, existem sinais de alerta que podem se manifestar através de nosso próprio corpo. Vamos conhecer alguns desses sinais?

- Estresse e tensão;

- Grande cansaço físico e emocional;

- Ansiedade/Preocupação excessiva;

- Falta de concentração;

- Mudanças nos hábitos alimentares (falta ou aumento de apetite) e na rotina do sono (insônia ou maior presença de sono);

- Maior irritabilidade, falta de paciência;

- Vontade constante de chorar;

- Depressão;

- Menos disposição de realizar suas atividades diárias (incluindo as de trabalho que envolvem certa produtividade, como também as prazerosas/de lazer);

-Frequentes sentimentos e pensamentos negativos (raiva, culpa, tristeza, desesperança, incerteza, insegurança,...);

- Baixa autoestima;

-Falta de confiança em si mesmo;

 

Cuidar de nossa saúde mental é tão importante nesse momento quanto usarmos álcool em gel e lavarmos as mãos em prevenção do COVID-19, é termos o mesmo cuidado, carinho e atenção que temos com o nosso corpo para que ele não adoeça, só que olhando também pra tudo que mora dentro de nós: sentimentos, emoções, pensamentos, habilidades, interesses, memórias/lembranças, vivências, relacionamentos, vínculos e comunicação que estabelecemos com nós mesmos e com os outros, os momentos difíceis que passamos ou passaremos, os conflitos, sonhos, desejos, desafios, superações, conquistas, motivações, medos, inseguranças e incertezas, não só hoje nesse momento de crise e pandemia que estamos enfrentando, mas sempre.

Então, deixo uma pergunta para vocês: O que você gostaria de dizer hoje á você mesmo para começar a se acolher e se fortalecer nesse momento? E aí?! Depois dessa nossa reflexão, você vai conversar com seus familiares ou amigos sobre os cuidados com a sua saúde mental ou com a deles? Sugiro que abram diálogos sobre esse assunto que é tão sério e importante, pois quanto mais conhecimentos e informações tivermos a respeito melhor será o cuidado e menos mitos e tabus teremos. E lembrem-se: “Ao se Acolher você se Escolhe...” (Karina Okajima Fukumitsu).

 

Mais uma vez obrigada pela companhia de vocês, se cuidem e até semana que vem!

Monique Lowczyk Carvalho, Psicóloga do IDB.

 

 

DICAS DA SEMANA:

-> Divido com vocês alguns pequenos lembretes de cuidados que podemos ter com nossa saúde mental:

- TUDO BEM SE VOCÊ TEVE DIAS DIFÍCEIS E NÃO TÃO BONS, PARE E DESCANSE POR UM MOMENTO, NÃO DAREMOS CONTA DE TUDO MESMO, afinal não somos máquinas, então RESPEITE SEU TEMPO!

- SE PERMITA SENTIR SUAS EMOÇÕES, sendo elas boas ou não tão boas assim, ao acolhê-las você está se escolhendo e se acolhendo também!

- Entenda suas necessidades e defina seus limites! Se acolha como você acolheria um (a) amigo (a).

- Pense e crie uma rotina que te faça se sentir melhor com você mesmo, sem tanta pressão ou autocobrança, isso te fará se sentir mais seguro;

- Escute músicas que você gosta e te façam bem, pois elas estimulam positivamente nosso humor e ativam emoções boas e diversas memórias.

- Esteja atento aos sinais que seu corpo pode te dar (sintomas e sensações físicas), pois funcionam como alertas pra te mostrar que algo pode não estar tão legal e que precise ser melhor cuidado e acolhido por você.

- PEDIR AJUDA É UM ATO DE FORÇA E CORAGEM, NÃO DE FRAQUEZA, é ter amor e cuidado consigo mesmo!

- VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO (A)!

- Converse com pessoas que você goste e confie, mesmo à distância (faça uma ligação, uma chamada de vídeo, troque mensagens).

- SE POR ALGUM MOTIVO NÃO SE SENTE BEM, ESTÁ TUDO BEM! Afinal, nem sempre estaremos bem ou felizes, mas se você perceber que esse estado já dura um tempo e que você não está conseguindo lidar com esse momento de sofrimento, BUSQUE E CONTE COM A AJUDA PROFISSIONAL DE UM PSICÓLOGO (A),  SERÁ MUITO IMPORTANTE PRA TE AJUDAR NESSA CAMINHADA DE RESGATE DO SEU BEM ESTAR E QUALIDADE DE VIDA, pois será alguém que irá te ouvir sem te julgar ou criticar, não te dará respostas prontas ou mágicas mas irá respeitar seu tempo e caminhar nesse processo junto com você, te acolhendo e orientando.

Se você quiser ter um bate-papo em particular comigo (Psicóloga do IDB), contate a sua coordenação e marcaremos um horário para que isso aconteça. Além disso, a coluna semanal acontece no Facebook e no Instagram, geralmente através de vídeos, lives, portanto acompanhe nossos canais. 

Caros leitores, como vocês estão?

Muitas vezes, na correria exaustiva de nossa rotina, sem perceber a importância, acabamos deixando de lado ou não destinando o devido tempo para o acolhimento de nós mesmos e nem para o cuidado com a nossa saúde mental.

Por isso, essa semana, trago aqui em nosso cantinho especial, algumas dicas e orientações importantes sobre Saúde Mental pra compartilhar com vocês. No entanto, para que você possa começar a abraçar quem você é, cuidando de melhor forma de sua saúde mental, antes, é preciso se permitir navegar em buscar da compreensão, significado e importância dela, pois “Afinal, O Que é Saúde Mental?”.

· Mitos sobre questões que envolvem nossa saúde mental:

“Esse negócio de saúde mental é tudo frescura/drama!”

“Chorar e não estar bem é fraqueza, então engole seu choro...”

“Você não tem direito de estar triste ou mal com isso que está vivendo, tem muita gente passando por coisas piores, isso é coisa de quem não ter o que fazer!”

Reprodução: ibgh

Texto e Fotos: Instituto Dom Bosco São Paulo - SP 


 

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Praça Coronel Fernando Prestes, 233

Fone (11) 3329-7999 

Bom Retiro - São Paulo - SP

CEP 01124-060

Cadastre-se e receba nossas notícias

© 2015 Instituto Dom Bosco - Bom Retiro. Todos os direitos reservados